Parque Nascentes do Rio Tietê

Localizado no bairro da Pedra Rajada, a 17 km do centro, com acesso pela Estrada das Pitas, a área destinada ao parque possui 134 hectares, dos quais 9,6 já estão sob controle ambiental, protegendo os diversos olhos d’água que irão formar o mais importante rio do Estado. O parque está em áreas de Mata Atlântica. A vegetação, classificada como Floresta Ombrófila Densa, é constituída por árvores que ultrapassam 25 m, além de arbustos e plantas ornamentais.

O visitante poderá observar o cedro, a guaçatonga, a canela-amarela, além de orquídeas, como a chuva-de-ouro. A fauna inclui a jaguatirica, o cachorro-do-mato e aves como pitiguari, juruviara e saí-azul. Dentre os peixes presentes nas proximidades das nascentes, podem ser citados os lambaris, guarús e cascudos. O parque é administrado pelo DAEE – Departamento de Águas e Energia Elétrica e as visitas devem ser agendadas pelos telefones (11) 776-1107 e 9994-5821


Nascente do Rio Tietê

nascente-300x210Descobriu-se em Salesópolis a nascente do rio Tietê, chamado pelos índios de rio Anhembi, que tanto auxiliou na expansão territorial empreendida pelos paulistas no período colonial. Sua importância histórica e o interesse em sua despoluição e preservação – até mesmo para garantir futuramente um programa de abastecimento de água potável à população metropolitana de São Paulo – levaram o governo estadual a destinar recursos para esta região.

 

 

 

 


Cachoeiras do Ponto e da Porteira Preta

porteira_preta-300x213Ficam a 7 km da cidade pela Estrada das Pitas. São locais de fácil acesso e bastante frequentadas.

 

 

 

 

 

 

 


Cachoeira do Zé Bim

ze_bim-300x211É de propriedade particular e recebe crianças em práticas de interpretação da natureza.

 

 

 

 

 

 

 


Cachoeira do Tobogã

cachoeira_pinheirinho_1-210x300Cachoeira da Usina da Eletropaulo (antiga Light). A 7 km do centro de Salesópolis, acesso pela Estrada dos Mirandas, encontra-se a histórica Usina da Light , construída em 1912. Com quase 200 hectares de área, este primeiro reservatório, produziu energia elétrica a partir da primeira queda d’água do rio Tietê, com 73 metros de altura (ainda existente), que abasteceu cidades do Alto Tietê e do Vale do Paraíba. Hoje desativada, poderá tornar-se local turístico que auxilie o visitante a compreender a função e o impacto da construção de hidrelétricas.

 

 

 

 

 

 

 


Mirante da Torre

Para uma vista da cidade e de grande parte do seu relevo. O mirante está localizado a 1,5 km do centro de Salesópolis.


Pico Agudo

Do local pode avistar-se a cidade e é propício para prática de esportes, vôo livre e escalada. Localiza-se na Estrada da Petrobrás.


Radar Meteorológico

radar-300x210Proporciona vista panorâmica da cidade, pode ser utilizado para fazer caminhadas e escaladas. Localizado na Barragem da Ponte Nova.

 

 

 

 

 

 

 


Barragem Ponte Nova

barragem-300x213Represando as águas do lendário Tietê, constituem em um local propício para pesca náutica e lazer, bonito e agradável.

 

 

 

 

 

 

 


Igreja Matriz De São José

igreja_externa-212x300Construída em 1908, é grande atração para os turistas, por causa da pintura original de sua paredesl. Nelas está retratada a Vida e Morte de São José, padroeiro do município. A obra foi de autoria do artista plástico Antônio Limones, contratado pelo Padre Vicente de Aguiar, pároco da época.

A obra é de estilo neoclássico. Destaca-se também a reprodução fiel da obra de Rafael, intitulada “O Casamento de João e Maria”. Compondo todo o fundo das paredes internas: os arabescos e figuras que simbolizam a divindade, tais como, o touro e a águia, complementaram a decoração.

As esculturas, da mesma época, do Altar-Mor, portas, janelas e pilastras são de autoria do escultoir italiano Artur Pedrozoli.

 

 

 

 

 


Senzala

senzala_2-300x205Casarão de taipa, do século XVIII. Propriedade particular pertencente ao sr. Antônio Camilo, onde encontra-se também o Restaurante Senzala.

Datado de 1800, além de servir de acomodação para escravos, servia de ponto de parada dos comerciantes que percorriam a “Rota do Sal”, utilizada para comercialização de produtos, dentre esses, a compra e venda de escravos.

 

 

 

 


Outros Pontos Turísticos

Portal Artístico da Cidade
Parque do Pinheirinho


Galeria de Fotos